Projeto piloto será realizado com servidores federais. Novo documento terá validade em todo território nacional.

O DNI é mais um serviço interoperável entre bases de dados do governo federal e do poder Judiciário e o uso da base de biometria do TSE.

O ministro Dyogo Oliveira destacou que o DNI é resultado do esforço conjunto dos Poderes. “Estamos criando um novo marco na história do país, um documento moderno que se enquadra nos dias atuais”, enfatizou o ministro, ao acrescentar que se trata de um serviço a um custo para sociedade de apenas dez centavos por habitante.

Para o ministro do Planejamento poder oferecer ao cidadão uma forma de identificação única “nos garante a certeza de que o DNI vai permitir a integração de diversos serviços e facilitar o dia a dia na vida do cidadão. Então, o dia de hoje é marcante. A partir de hoje podemos ter a integração de outros serviços públicos com a base do DNI”, frisou Dyogo.

Os testes para implementação do DNI foram concluídos com sucesso pelo Comitê Gestor da Identificação Civil Nacional (ICN). A base de dados utilizadas para alimentar a nova documentação será disponibilizada pela Receita Federal e pelo Tribunal Superior Eleitoral.

A versão piloto começa a funcionar hoje, com a participação de servidores do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão e do Tribunal Superior Eleitoral. Após a instalação do App, o servidor deverá comparecer ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para concluir o cadastro, que exige registro de identificação biométrica e validação de dados para dar início à geração do DNI.

O cidadão que gerar o DNI receberá selos de confiança de cadastro biométrico e de cadastro em balcão, no momento final do processo. A validação cadastral é feita no balcão do TRE.

Cidadania Digital

Futuramente, o DNI estará integrado com a base de dados do Brasil Cidadão, uma plataforma de autenticação digital desenvolvida pelo governo federal com o objetivo de reduzir duplicidade, inconsistências de informações e falta de integração nos serviços públicos digitais oferecidos ao cidadão.

Tudo está sendo feito para facilitar a vida dos usuários desses serviços, integrando bases de dados federais e eliminando deslocamentos desnecessários, tempo de espera nas filas, impressão de certidões e autenticação de documentos. 

Fonte: http://www.planejamento.gov.br/noticias/governo-lanca-documento-nacional-de-identificacao-que-dispensa-apresentacao-de-cpf-e-titulo-de-eleitor